"Sim, senhor, tudo o que queira, mas são as palavras as que cantam, as que sobem e baixam. Prosterno-me diante delas. Amo-as, uno-me a elas, persigo-as, mordo-as, derreto-as. Amo tanto as palavras. As inesperadas." P. Neruda.




terça-feira, 11 de maio de 2010

désir





Língua na orelha excita.

Dedo excita.

Saliva, a língua.

Umbigo,

teus pêlos.

Sussurro.

Amor excita.




9 comentários:

Múcio L Góes disse...

que bueno!! pensei mto em vc hoje... chego aqui encontro essa beleza...

feliz!

=**

Atriz disse...

Que visita boa tive hoje!!!

Obrigada por suas palavras...

amor excita mesmo!!!!

beijo! Gisele

anotado o novo endereço!

Nirton Venancio disse...

Vou ler tudo aqui bem devagar, saboreando, curtindo sua volta. Não desaparece mais...

J.F. de Souza disse...

Paixão excita.
Amor não. Esse está além da excitação.

-------------------------------------

Luzinhaaaaaaaaaaaaaaa! =D

Que felicidade ler um escrito teu de novo! =D

(Aguarde telefonema meu!) =P

Welcome back! =)

=*

marcos pardim disse...

salve, vizinha. que notícia boa recebi hoje pela manhã, ao ler teu comentário lá no caraminholas. seja benvinda em seu retorno e excite-se sempre por aqui... 1 bj

Caio disse...

que bom saber que vc esta de volta
bjs
parabéns

José Rosa (ZeRo S/A) disse...

Gostei muito.

POETA DE RUA disse...

Uuuuuhhh!!!
Muito bom!!!
Adorei seu blog.
Bjus

Sayô disse...

Mto bom!